quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Carpe Diem, de novo e sempre!



Eu sei eu sei, vocês já viram várias e várias vezes eu dizer isso por aqui. Até cansa né?
Mas hoje eu não vim com o intuito bonito de dizer "Aproveitem o dia, a vida de vocês!!", porque venho notado que muitas, muitas, muitas pessoas mesmo exacerbam ao levarem isso mais do que ao pé da letra...
Eu sei que muitos se divertem bebendo todas, se drogando de formas lícitas ou ilícitas, destruindo coisas, roubando coisas, pintando o sete literalmente. Até um dia ouvi uma amiga dizer "É, eles realmente foram além do que quer dizer carpe diem..." Quem eram eles, não é importante. Que bom para eles que eles fizeram algo a partir do ideal de "eu quero aproveitar a minha vida". Tá, talvez não seja tão bom assim, eles podem estar se destruindo gradativamente, ou mesmo prejudicando a outrem...Mas nós temos o livre-arbítrio de definir o que pensamos e agir conforme julgamos certo ou errado.
É por isso que eu apenas queria esclarecer o que EU quero dizer quando uso essa expressão em especial.
Apesar de muitos repudiarem as informações da Wikipédia, ali eu achei o conceito que eu queria. Diz assim:

"Carpe Diem é uma frase em latim de um poema de Horácio, e é popularmente traduzida para colha o dia ou aproveite o momento. É também utilizado como uma expressão para solicitar que se evite gastar o tempo com coisas inúteis ou como uma justificativa para o prazer imediato, sem medo do futuro.

INTERPRETAÇÕES
Os defensores do Carpe Diem defendem que o "espírito" da frase pode ser entendido como aproveitar as oportunidades que a vida lhe oferece no momento em que elas se apresentam ou ainda "aproveitar a vida e não ficar apenas pensando no futuro".
Outros, dizem que viver o hoje e não se preocupar com o amanhã é um estilo de vida largamente difundido pela mídia e atrelado aos valores do consumismo e materialismo como meios de obtenção do prazer. Jovens são facilmente seduzidos pela ideologia por serem mais apegados à imagem. O dilema que se apresenta a todo indivíduo "viver o hoje ou se preparar para o futuro?" é bipolar e sempre muito controverso principalmente se aplicado aos dias atuais onde a incerteza de estabilidade e segurança é uma constante na vida das pessoas."
Esse trecho foi tirado desse link, e é esse ponto que eu gostaria de ilustrar.
Para mim, aproveitar o dia é realmente colher o que ele tem de bom. É aproveitar o sol lá fora para acordar a vitamina D que já existe no organismo, é aproveitar aquela chuva para lavar a alma ou para ver um filme tomando chocolate quente, é abraçar e beijar todas as pessoas queridas, dizer que as ama, dar presentes sem datas especiais, fazer tudo aquilo que faz bem para o nosso espírito - no meu caso, cantar, ler, ouvir música, desenhar, escrever, compor. Carpe diem é justamente ser, estar, agir e permanecer com a essência que nos torna único, é fazer tudo aquilo que amamos e sonhamos, não ter medo de ser feliz, nos vestirmos como bem entendermos, é fazer carinho mas não ter vergonha de mostrar que você também quer carinho, é buscar em tudo o prazer holístico de viver, plantando e/ou colhendo valores e momentos especiais, é não ter medo de rir, chorar, sorrir, viver. Mas é claro, de forma que não nos prejudique e nem prejudique a ninguém, que nos faça inteiramente bem, que é bom de colher e é bom de usufruir.
Eis a minha opinião. O resto, fica a critério de quem julga...

3 comentários:

Cleber Vaz disse...

Uma vez me disseram que o dia era como uma semente que levamos no peito. Brotando da nossa taxa de vibração. Entrelaçado em nossos valores mais profundos... Sempre nos dando a chance de regá-la com vida!

(ficou meio piegas, mas fazer o que)

caper Diem, moça!

Luiza Callafange disse...

É exatamente isso!
Carpe Diem moço :)

Paty Augusto disse...

Concordo, menina... O real siginificado do Carpe Diem perdeu-se em meio as ansiedades e virou justificativa para atos que nem sempre trazem bons frutos... É realmente preocupante...